Depois de entrar e sair de pauta várias vezes, o empréstimo de R$ 3,05 bilhões pedido pelo governador Luiz Fernando Pezão (MDB) acaba de ser aprovado.

O projeto enviado pelo Poder Executivo diz que o dinheiro será utilizado para cobrir restos a pagar com fornecedores, dando prioridade a quem oferecer os maiores descontos.

O projeto não conseguiu uma grande folga: foram 37 votos favoráveis e 20 contrários.

Os deputados agora votam os destaques — emendas apresentadas pelos parlamentares que ficaram fora do texto aprovado pelo colégio de líderes.

Em seguida, o plenário mexe em outro vespeiro: os vetos de Pezão a artigos do plano de cargos e carreira dos servidores da Saúde.

Fonte: Berenice Seara / Extra

COMENTE COM SEU FACEBOOK