Começam nesta quarta-feira (6) as aulas nas 237 unidades escolares da rede municipal de ensino de Campos. Na segunda (4) e terça-feira (5), o ano letivo será oficialmente aberto para os professores com seminários. A grande novidade para 2019 é o aumento na carga horária das disciplinas de Português e Matemática para os estudantes do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano). Os alunos passarão de quatro para seis tempos semanais em cada matéria.

A medida não terá prejuízo a nenhuma outra disciplina e visa recuperar a defasagem existente, nivelando ao número de aulas praticados na rede particular.

– O aumento da carga horária das matérias é um passo importante na redução da defasagem histórica dos nossos alunos. Com seis tempos semanais de cada, além de termos tantas aulas quanto a rede privada de ensino, trabalhamos também um processo de recuperação dos conteúdos, sedimentando os componentes básicos. É importante frisar que não haverá redução em nenhuma outra disciplina. Estamos utilizando espaços livres na matriz, estendendo o horário das aulas em alguns dias da semana para abraçar a nova carga horária – avalia o subsecretário Pedagógico da secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Smece), Rafael Damasceno.

Para melhor receber os alunos, algumas unidades passaram por reparos, outras estão com obras em andamento ou agendadas ao longo do ano, seguindo o calendário do departamento de Infraestrutura. As escolas urbanas já receberam os livros e há entregas programadas para as unidades rurais nos próximos dias. Já o material didático pedagógico, como cadernos e canetas, boa parte já se encontra nas unidades. Os alunos também contarão com o uniforme escolar gratuito, a ser distribuído nas próximas semanas.

No segundo semestre do ano passado foi iniciado o processo de terceirização da merenda escolar na rede. Agora, quase todas as unidades contam com merenda produzida por empresas especializadas. Os cardápios são elaborados de acordo com as necessidades nutricionais de cada faixa etária, sendo aprovados e fiscalizados pelo departamento de Nutrição Escolar.

Cemei – Outra novidade este ano é a criação dos Centros Municipais de Educação Integral (Cemei). O projeto-piloto será implementado nos antigos Cieps do Parque Aurora e no de Tocos. Nos Cemei, os estudantes contarão com um turno de aulas regulares e um segundo turno com oficinas temáticas, que visam atender os alunos em aspectos como cidadania, esportes e formação profissional. As duas unidades estão sendo totalmente reestruturadas para atender ao novo modelo.

Creche – Após ampliar em 20% o número de vagas na Educação Infantil da rede municipal, a Smece superou a meta projetada até 2024 do Plano Nacional de Educação (PNE) e a do Plano Municipal para atendimento em creche. Ao contrário do que ocorre com o ensino fundamental, não existe obrigatoriedade de universalização de oferta em vagas em creche. Entretanto, o plano estabelece que, pelo menos, 50% das crianças de até três anos de idade sejam atendidas. Hoje, mais de 60% são beneficiadas e a previsão é que este percentual ainda cresça.

Fonte: SupCom

COMENTE COM SEU FACEBOOK