O ex-governador Anthonny Garotinho lançou ontem a sua pré-candidatura ao governo do Estado e a sua filiação ao Partido Republicano Progressista (PRP). Até aí nada de novo, a grande novidade é a chapa que será formada para concorrer ao Palácio da Guanabara, que será formada por Garotinho e Brizola Neto, neto de Leonel Brizola, antigo aliado e, por fim, desafeto declarado de Garotinho.

Prefeito de Campos pela primeira vez em 1989 e eleito para o Governo do Estado do Rio em 1998 com o apoio de Leonel Brizola – de quem já havia sido Secretário de Estado de Agricultura – Garotinho contou com seu apoio político por alguns anos. Porém, as divergências políticas entre os dois fez com que Garotinho deixasse o PDT em novembro de 2000. Quando Leonel Brizola morreu, em 2004, os dois ainda permaneciam brigados. Assista ao vídeo acima.

Em busca de partido – Garotinho já vinha em suas redes sociais falando abertamente sobre a sua possível candidatura e também caçando um partido que o aceitasse desde que fora expulso do Partido da República (PR) em consequência da investigação na Operação Caixa D’Água. Ele é acusado de prática de crimes de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais.

Agora resta saber por quanto tempo deve durar a nova-velha aliança política entre a Garotinho e a família Brizola.

Por: Redação

COMENTE COM SEU FACEBOOK