Os bons ventos da lenta recuperação da economia nacional já sopram a favor em Campos. O município está à frente do ranking de constituição de empresas na região Norte Fluminense em 2019, segundo dados da Junta Comercial e Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Jucerja). Nos dois primeiros meses do ano, foram 332 firmas formalizadas. Macaé registrou, no mesmo período, 299 empresas. Em 2018, Campos também foi destaque regional com 1.922 formalizações de empresas contra 1.338 registros de Macaé.

No caso de Campos, puxam o ranking atividades o comercio varejista de artigos de vestuário, de produtos farmacêuticos, escritórios de contabilidade, padarias, além de empresas do ramo da construção civil, treinamento profissional e gerencial, lanchonete e casas de chá e de sucos, salões de cabeleireiros, manicure e pedicure, e consultórios médicos ambulatoriais.

Em Macaé, destaques para as atividades de consultoria de gestão empresarial, comércio varejista de produtos alimentícios, salões de cabeleireiro, manicure e pedicure, lanchonete e casas de chá e sucos, comercio de artigos de vestuário, empresas de treinamento profissional/gerencial e agência de viagens.

Em São João da Barra foram 32 negócios formalizados, com destaque para atividades do setor portuário, atividades de atendimento médico e ambulatorial, contabilidade, comércio de bebidas, de serviços de vacinação e imunização e comercio varejista de carnes.

Em São Fidélis, 29 firmas foram abertas, segundo a Jucerja. Os dados apontam a abertura de 13 empresas em São Francisco de Itabapoana. Em Italva, sete negócios foram estabelecidos. Em Cardoso, duas atividades formalizadas.

Fonte: Folha 1