De forma pioneira, a Prefeitura de Campos articula um acordo internacional. A partir do primeiro semestre de 2019, 68 alunos de Angola vão cursar graduação e pós-graduação na Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). A comitiva de Angola foi recebida pela equipe da Secretaria de Governo, nesta segunda-feira (5).

O governo angolano vai custear a estadia desses alunos com bolsas que variam entre U$ 500 a U$ 1.500. Esse projeto vai injetar, em quatro anos, cerca de R$ 13 milhões na economia do município.

— O governo Rafael Diniz está sendo pioneiro em várias ações. Parcerias como essas do programa de intercâmbio entre a Uenf e o Instituto Nacional de Gestão de Bolsa de Estudo do Ministério do Ensino Superior de Ciência, Tecnologia e Inovação da República de Angola muito nos alegram — destacou o secretário da pasta, Alexandre Bastos.

O acordo internacional começou a ser construído em abril do ano passado, pelo assessor especial da Secretaria de Governo e ex-diretor-executivo da Superintendência da Igualdade Racial, Rogério Siqueira.

— Esse é um momento histórico para o município, pois reatamos os laços com Angola através de uma parceria acadêmica que vai se desdobrar em grandes momentos de intercâmbio cultural com um dos países que mais tem ligação histórico-cultural com Brasil. Esse é o primeiro passo de uma parceria que se estenderá para além dos limites da universidade. Além disso, é importante fazer um agradecimento especial a UENF na figura do seu reitor Luis Passoni que desde o começou se mostrou aberta a construir essa parceria — afirmou.

Caetano Domingues é o responsável do setor do posto estudantil junto do consulado de Angola no Brasil. Ele ficou satisfeito com o resultado do encontro. “Foi um dia de trabalho muito proveitoso porque conseguimos fechar um acordo com a Uenf para a implementação do processo de ensino aprendizado já a partir do próximo ano letivo”.

Ele adiantou que o grupo já teve um encontro prévio com os gestores do Instituto Federal Fluminense (IFF) com o objetivo de estabelecer os mesmos acordos feitos com a Uenf.

Fonte: SupCom

COMENTE COM SEU FACEBOOK