Mais do que um laboratório de informática, um local onde os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) terão cursos de Informática Básica e Manutenção Preventiva de Computadores. Assim é o espaço digital da escola municipal Amaro Pata Tavares, inaugurado na noite desta quinta-feira (12), pelo secretário de Educação, Brand Arenari. O laboratório foi um dos 30 reativados pela secretaria de Educação, Cultura e Esportes (Smece) este ano, após quase oito anos fechados, e o primeiro a oferecer cursos exclusivamente para alunos da EJA.
— Esses cursos têm como eixo central o resgate da cidadania através da inclusão digital.  Além disso, possibilitam aos alunos ingressarem no mercado de trabalho mais preparados. Nesse sentido, a EJA cumpre sua missão de resgatar a dignidade e promover um cidadão mais educado e consciente de seu lugar no mundo — ressaltou Anna Karina Vieira de Azevedo, coordenadora do Programa Escola Conectada 3.0 da Smece.
As próximas unidades a receberem os cursos serão o 29 de Maio e a E.M. Maria Lúcia. O curso de Informática Básica tem carga horária de 20 horas e o de Manutenção Preventiva de Computadores 15 horas. O projeto é realizado em parceria com o Cidac.
O estudante Antônio Amorim, da oitava fase da EJA, gostou da iniciativa. “Acho muito importante para nos ajudar no mercado de trabalho e ter mais acesso à pesquisa e informação, ajuda no nosso desenvolvimento”, confessa.
Para a coordenadora do EJA na Smece, Amanda Passalini, os conhecimentos em tecnologias digitais são importantes para os estudantes. “Estar incluído na tecnologia significa poder apresentar um currículo de emprego, acessar informações em sites de interesses diversos, utilizando o computador como forma de desenvolver o senso crítico, a autonomia e a busca de novas informações”, acredita.
Fonte: SupCom
COMENTE COM SEU FACEBOOK