A ex-prefeita de Campos Rosinha Garotinho impetrou Habeas corpus no TSE. Ela foi presa dia 22 na operação Caixa d’água, que também levou à cadeia seu marido, Anthony Garotinho, o ex-secretário de Governo de Campos, Suledil Bernardino, o advogado e ex-subsecretário de Governo, Thiago Godoy, o empresário Ney Flores Braga, o policial civil aposentado Antônio Carlos Ribeiro Da Silva, conhecido como Toninho, além do presidente nacional do PR, Antônio Carlos Rodrigues, e seu genro, Fabiano Rosas Alonso.

Dia 29, o TRE revogou a prisão substituindo por medidas restritivas como uso de tornozeleira, recolhimento noturno e aos finais de semana, além da proibição de contato com os réus, exceto seu marido, preso em Bangu.

No recurso em Brasília, Rosinha tem como um dos advogados, o renomado Fernando Fernandes, que já defendeu Garotinho em outra operação, a Chequinho, e chegou a ser demitido por ele em plena audiência.

Fonte: Na Curva do Rio/Folha 1

COMENTE COM SEU FACEBOOK