O ator, humorista, roteirista, escritor, dublador… O polivalente Gregorio Duvivier arrastou uma multidão na terceira noite da 10ª Bienal do Livro de Campos, nesta quinta-feira (22). Sucesso na internet, o carioca testou a sua popularidade em dois momentos no evento: em um bate-papo sobre literatura e carreira na Concha Acústica e depois atendeu os fãs no Espaço Gotta. Confira a programação completa da Bienal (AQUI).

— Gostei muito da conversa nesta Bienal. Não tratamos somente de literatura, também falamos sobre educação, sobre as mudanças que o país atravessa ultimamente. Conseguiram reunir um público diversificado com jovens, professores, atores de teatro… Fiquei muito feliz em prestigiar um evento tão gigantesco e importante para Campos — disse Gregório.

A paixão pela literatura é traduzida na quantidade de livros publicados pelo integrante do canal de internet “Porta dos Fundos”: no total, são cinco, tendo até indicação ao Prêmio Jabuti. “Hoje, tivemos uma ótima oportunidade para debater sobre a importância da literatura no Brasil. Um dos principais problemas do país, hoje, é a interpretação de texto. Através do livro, conseguimos ler o mundo”, conta o ator.

Após o bate-papo na Concha Acústica, Gregório seguiu para o Espaço Gotta, onde autografou livros e tirou fotos com fãs. “Essa proximidade com os fãs é muito importante. É uma pessoa inteligente, que tem opinião. A sua presença na Bienal só fortalece ainda mais a programação”, disse a estudante de Direito Mariana França, de 22 anos.

Realização da 10ª Bienal do Livro de Campos

A programação da Bienal foi elaborada por uma comissão da FCJOL e pelo Sesc. A realização da feira literária novamente no IFF, como em sua primeira edição, traz uma economia de R$ 1,3 milhão em estrutura para a Prefeitura de Campos. A Bienal tem patrocínio da concessionária Águas do Paraíba e Realiza Construtora e conta também com o apoio do Boulevard Shopping e Instituto Federal Fluminense (IFF). O patrono é Nilo Peçanha, que foi presidente do Brasil em 1909 e 1910.

Realizações na Cultura

Além das atrações nacionalmente conhecidas, a 10ª Bienal do Livro de Campos segue valorizando os artistas e autores de Campos e região. Desde o seu início, o governo do prefeito Rafael Diniz traz realizações para o setor, como a reabertura do Teatro de Bolso, que mantém uma vasta programação de espetáculos para a população.

Fonte: SupCom

COMENTE COM SEU FACEBOOK