Campos vai ter um novo modelo de transporte público no município. Para isso, a Prefeitura de Campos, através do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), começou a ouvir a população por meio de audiências públicas em distritos e localidades. Nesta terça-feira (09), foi realizada a primeira audiência sobre o tema e com os moradores de Vila Nova e localidades próximas. Eles tiveram a oportunidade de conhecer e opinar sobre o projeto. Na próxima segunda-feira (15), a reunião será realizada na Associação de Moradores de Santo Eduardo.

O presidente do IMTT, Felipe Quintanilha, fez a abertura da reunião deixando claro que este projeto não inclui aumento de tarifa. “Estamos aqui para propor uma mudança no sistema atual. Serão 220 permissões. A ideia principal é integrar o sistema de transporte de modo que possa atender à população com um serviço de qualidade”.

O objetivo do novo sistema é integrar transporte alimentador de menor capacidade, como van e microônibus, com os ônibus, em todas as áreas distritais do município, levando até terminais próximos à área urbana, onde os ônibus pegarão os passageiros para o trajeto, sem custo adicional para o usuário, conciliando economia com eficiência.

O público pode tirar dúvidas e também preencher um formulário com sugestões para o novo sistema. No projeto, através do sistema tronco-alimentador, haverá seis terminais de integração: Bela Vista, Cepop, Dical, BR-356, RJ-158 e Shopping Estrada com monitoramento e fiscalização do IMTT.

Quintanilha ressaltou, ainda, que durante um ano, os ônibus continuarão circulando para adequação do sistema. Pela Internet, a população também pode participar enviando sugestões e esclarecendo dúvidas (AQUI). Ainda de forma virtual é possível acessar o projeto na íntegra.

O assunto foi debatido pela primeira vez na Câmara Municipal, em julho desse ano, com a apresentação do “projeto básico de Transporte Coletivo Alimentador de Passageiros”. A partir de outubro será feito o cadastramento dos estudantes. Posteriormente, os idosos também serão cadastrados. A expectativa é que o sistema seja implantado no início de 2019.

Fonte: SupCom

COMENTE COM SEU FACEBOOK