Mais do mesmo. A reunião do grupo político do ex-governador Anthony Garotinho, que aconteceu na noite da última quinta-feira (11) em Campos, não contou com a presença dele e de Rosinha, mas teve todo o ‘show’ já conhecido da população campista. Além disso, diferente de outros momentos, o público rosáceo compareceu de forma discreta, deixando a reunião esvaziada. Mais uma vez, os presentes usaram o espaço para defender o casal da Lapa e para criticar o atual governo municipal. O encontro foi encabeçado por Wladimir Garotinho, os vereadores Linda Mara Silva, Thiago Virgílio e Thiago Ferrugem e o deputado Bruno Dauaire.

Sonhando acordado – Em sua fala, a vereadora condenada na Chequinho, Linda Mara Silva, garantiu que Garotinho vai ser o futuro governador do estado e pediu ajuda dos correligionários políticos. “A gente precisa reagir, a gente precisa ir para a rua. Nós precisamos de vocês, porque Garotinho vai ser o nosso governador. Não tenham dúvidas disso, ele vai ser o nosso futuro governador e vai precisar de cada um aqui. Não desanimem”, bradou Linda Mara.

Críticas ao prefeito – Seguindo a já conhecida cartilha do Coronel da Lapa – que prega a perseguição aos adversários políticos – o encontro também foi recheado de ataques de fúria ao prefeito Rafael Diniz. A crítica mais dura foi do vereador Thiago Ferrugem, que afirmou que o atual prefeito cometeu estelionato eleitoral durante a campanha.

” Quem votou em Rafael Diniz não sabia que ele era o maior canalha da política campista. Quem votou em Rafael Diniz não sabia que ele estava cometendo estelionato eleitoral, que ele ia prometer mas não iria cumprir”, disparou,

Ausência do casal – Logo no início da reunião, o deputado estadual Bruno Dauaire (PR) afirmou que o casal Garotinho decidiu não participar do encontro após a decisão do juiz Ralph Manhães manter Anthony Garotinho afastado da presidência regional do PR.

” Após decisão da Justiça Eleitoral, o Garotinho foi aconselhado pelo jurídico a não participar desta reunião, muito embora, todos nós saibamos que essa reunião aqui não é uma reunião partidária para tratarmos aqui os problemas que atingem os cidadãos de Campos. Além disso, ele pediu para eu passar um recado a vocês: se tiver de concorrer a algum cargo nesta eleição, será ao de governador do Estado”, disse.

Filho assume funções- Em um discurso rápido, mas incisivo, Wladimir Garotinho defendeu os pais, voltou a falar em perseguição e afirmou que os advogados estão recorrendo da decisão do juiz por entenderem que estaria desrespeitando a ordem do presidente do TSE, Gilmar Mendes.
Wladimir discursou em cima de um caixote, para relembrar, segundo ele, as origens do pai. E, visivelmente preocupado com a reunião esvaziada, explicou:

” Ja tivemos reunião com muito menos gente que essa aqui, né Auxiliadora ? E mesmo reunião vazia, não quer dizer nada. O que importa é a consciência política das pessoas que estão aqui e que saem daqui para conversar com a população”, disse.

Por fim, Wladimir voltou a afirmar que os pais estarão em Campos no fim de semana e participarão dos festejos de Santo Amaro, na próxima segunda-feira, 15.

Por Redação

COMENTE COM SEU FACEBOOK