Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) negou o pedido do Partido da República (PR), que queria o mandato do deputado estadual Geraldo Pudim, que deixou a legenda em 2015 e filiou-se ao PMDB. A legenda presidida no estado pelo ex-governador Anthony Garotinho alegava infidelidade partidária.

A defesa do deputado alegou que saída do PR se deu devido a um “desvio do programa partidário, além de grave discriminação pessoal, o que configuraria justa causa para a desfiliação”.

Fonte: Na Curva do Rio/Suzy Monteiro 

COMENTE COM SEU FACEBOOK